Pular para o conteúdo
24 de julho de 2010 / gabrielbroca

Temporal em Canela (RS)

A governadora do Estado, Yeda Crusius, garantiu, nesta sexta-feira, apoio para a reconstrução das moradias de Canela, devastada pelo temporal da última quarta-feira. Ela desembarcou no aeroporto nesta manhã, a fim de  verificar os danos causados pelos fortes ventos. A visita teve início no bairro Santa Terezinha, depois Yeda sobrevou outras áreas atingidas. Conforme a Defesa Civil, os moradores necessitam de mais cobertores e telhas, para ajudar no reparo das casas danificadas. A estimativa do órgão é que os prejuízos sejam de R$ 10 milhões. Yeda garantiu apoio à cidade devastada pelo tornado. “Não temos valores exatos, mas como o nosso orçamento vamos ajudar na reconstrução de Canela.”

Na manhã de hoje, a prefeitura de Canela decretou situação de emergência em função dos estragos causados pelos ventos acima de 200 km/h que atingiram a Serra na noite de quarta-feira. De acordo com a Defesa Civil do Estado, cerca de 13 mil pessoas foram afetadas pelo vendaval no município, o mais atingindo da região. Pelo menos 89 imóveis ficaram destruídos, e 407, danificados. Cerca de 200 pessoas estão desalojadas, onze, desabrigadas e onze ficaram levemente feridas. Nesta sexta-feira, outras três cidades – Ibiaçá, Nonoai e Imigrante – declaram situação de emergência em razão do temporal. A informação é do subchefe da Defesa Civil, major Aurivan Chiocheta.

Tempo bom ajuda na remoção de árvores

Defesa Civil e os bombeiros aproveitaram que não choveu nesta sexta, em Canela, para fazer a remoção de árvores e galhos que caíram nas vias após um tornado que passou pela região da Serra, na quarta-feira. Um galpão foi montado no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Querência (rua Visconde de Mauá, 301) para concentrar a doação de donativos às vítimas. Em Porto Alegre, a Central de Doações do Estado, localizada no Centro Administrativo Fernando Ferrari (avenida Borges de Medeiros ,1501), está recebendo materiais como roupas e cobertores.

Ventania passou de 200km/h

Ainda na quarta-feira, dia do temporal, análise das primeiras imagens da MetSul Meteorologia já sugeria que suposto tornado na Serra pode ter sido um F2/F3 na escala de Fujita, com ventos acima dos 200 km/h. A MetSul esclarece que a escala vai até 5 e o exame é feito com base no estudo das imagens dos estragos provocados pela ventania. Segundo o meteorologista Eugenio Hackbart, alguns dos danos observados entre Gramado e Canela são tão severos que são consistentes com um tornado intenso categoria F3, tal como ocorreu em Muitos Capões (2005) e Viamão (2000).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: